Horário de Missa: Domingos, às 08h30

Endereço: Rua Tristão de Oliveira, nº 385, Bairro Floresta.

 

Outrora, este lugar chamava-se ‘Cantão’ por acharem um lugar de pouca prosperidade, porém enganaram-se.

Em 1960, sendo esta comunidade uma vila operária cujo o poder aquisitivo e a renda de seus habitantes considerados baixo, a vida religiosa na matriz São Pedro, era pouco frequentada pelos florenses . Vendo e julgando isto como um ponto negativo para uma comunidade cristã, resolveram reunir-se os senhores Arthur Schneider, Angelo Benetti, José Parmegiani, Angelo Basei, José Sarttori, hoje falecido,apoiados pelos padres Luiz Manea e Wilibaldo Scholl.

Deste encontro nasceu a ideia de se construir uma igreja na localidade a fim de conservar a fé dessas pessoas que estavam tão afastadas da igreja. Imediatamente a família Benetti ofereceu o terreno para a construção da igreja, e este ficava localizado próximo à escola Boaventura Ramos Pacheco. Assim, repensando o assunto viram que já existia o cemitério aqui no bairro, e que assim ficaria melhor que a igreja ficasse perto do cemitério, então resolveram comprar o terreno.

Foram, então, adquiridos dois terrenos: onde hoje está construída a capela mortuária e onde antigamente encontrava-se a loja ‘Sapequinha’. Verificando a topografia dos terrenos constataram que os mesmos estavam localizados em nível muito baixo o que dificultaria a visão da igreja, assim, surgiu a venda do terreno atual, que na época pertencia a senhora Virginia Moraes.

O terreno estava comprado, mas não havia recursos para construir, foi então que por iniciativa do padre Luiz, resolveram destinar o lucro de Cr$ 1.070.808,00 (um milhão, setenta mil, oitocentos e oito cruzeiros), na época, da festa de São Pedro realizada nos dias 29 e 30 de junho de 1963 para erguer a nossa Capela São José Operário.

Logo após a festa foram iniciadas as obras do alicerces, este foi feito pelos senhores Aquilino Libardi e Leopoldo Preto. Em 1964, mês de outubro foram solicitadas duas ligações de água à Corsan, uma para o cemitério e outra para a igreja. Em 16 de novembro do mesmo ano, foram comprados 6.500 quilos de cal seco para a construção. Houve muita doação nesta construção, a comunidade doou muita coisa, inclusive horas de serviço, mão de obra. Assim, começam  a ser levantadas as paredes pelo construtor civil Canalli que em seguida ficaram prontas. Mas os trabalhos continuavam acelerados.

No dia 05 de dezembro de 1965 a igreja está pronta e é rezada a primeira missa com a presença do bispo.

Na primeira festa não haviam festeiros, os trabalhos eram realizados por todos, pois toda a comunidade se sentia comprometida. Não se sabe também quem foram os padrinhos da inauguração da igreja. Durante o período dos anos de 1965 à 1969 foram feitas complementações, a calçada e o campanário do antigo sino. A inauguração deste aconteceu no dia 26 de novembro 1969. Para esta inauguração não foi programada festa, somente um leilão entre os presentes para serem escolhidos os padrinhos e as madrinhas para darem os primeiros acordes. Foram então, Delmira Basei, Iria Schneider e Angelo Benetti. Neste meio tempo, foi comprado a parte do terreno onde estava construído o antigo pavilhão de madeira, inaugurado em 03 de maio de 1970.

Fato importante à ser lembrado é que de 1965 à 1984 a festa do padroeiro foi festejada no segundo domingo de novembro, era chamada a ‘Festa da Primavera’. Em 1983, na ‘Festa da Primavera’ foi inaugurada a nova torre do sino, agora em concreto, novamente com a presença do bispo. Até esta data não havia nenhuma diretoria formada, eram somente equipes de trabalho. De lá pra cá houve diretoria formada, conforme consta em nossos livros e atas.

Em 1984 com a organização do calendário e das festas dos padroeiros, e tendo em vista a proximidade com a festa da vizinha Piratini, Nossa Senhora Aparecida, ficou estabelecido em conselho que a nossa festa deveria ocorrer no segundo domingo de março, porém naquele ano o pavilhão não estaria pronto até a data, e então, a festa aconteceu no dia 5 de junho 1985.

Após essa data, algumas reformas foram feitas, pintura, troca de assoalho, mais recentemente, ano de 2015 houve a troca dos bancos e faz portas da capela. Ainda neste ano de 2015, em novembro, juntamente com a matriz São Pedro, iniciou a reforma do pavilhão que teve sua inauguração no dia da Festa do padroeiro São José Operário, 01 de maio de 2016. A preparação teve início com o tríduo que começou na quinta-feira com a participação do padre Ezequiel, seguiu na sexta com o pároco Pe. Celestino, e sábado com o padre Césio da Várzea Grande. A missa do domingo foi celebrada pelo padre Felipe, que é o sacerdote que acompanha a comunidade.